O Tigre Branco de Aravind Adiga (Man Booker Prize 2008)

O Tigre Branco de Aravind Adiga conta a história de Balram, indiano, que como milhões de outros indianos cresceu pobre e sem acesso direto a oportunidades de ter dinheiro. É através do seu poder de observação, inteligência e ambição invulgares que ele encontra as suas oportunidades de “vencer” na vida.

Quando a visita do primeiro-ministro da China à Índia é anunciada, Balram começa a escrever-lhe uma série de cartas onde vai contar como é que é a verdadeira realidade do seu país, através do relato da história da sua vida. Na sua história vai ser feita uma forte crítica social em relação a vários problemas: a desigualdade de oportunidades, a falta de condições básicas de saneamento, a poluição, o trânsito caótico, a falta de água potável e condições de higiene (há funerais onde os corpos são queimados em cima de rios), a falsa democracia, a falta de assistência médica nos hospitais públicos, e o inacreditável sistema de corrupção do país.

Mas Balram não é um indiano qualquer: ao destacar-se pela sua inteligência e perspicácia na sua infância, recebe de um professor o título de “Tigre Branco” – e o Tigre Branco é o animal da selva mais raro, que só aparece uma vez em cada geração!

É através da sua perspicácia que Balram consegue fugir ao seu destino de ser pobre toda a vida, mas de uma forma um pouco… peculiar.

Esta é uma história invulgar, que foge bastante a clichês. Nem sempre Balram vai ser um herói exemplar, mas a “justificação” dos seus actos vai ser bem demonstrada… Afinal de contas, nós conhecemos a vida de Balram sobre o seu próprio ponto de vista.

A história de Balram faz-nos pensar sobre quem será de facto vítima, até que ponto é que as circunstâncias justificam as nossas opções, e sobre os limites da liberdade de escolha. Será que se vivêssemos na Índia não iríamos ter uma “tabela de valores” completamente diferente da nossa? Será que Balram não seria para nós um herói que admiraríamos?

Este é daqueles livros fáceis de ler porque desperta muito a curiosidade de como é que Balram vai prosperar e sobreviver num mundo caótico! Recomendo muito para quem gosta do género de suspense e tem curiosidade em conhecer um pouco mais da realidade indiana!

Editora: Editorial Presença

Tradução: Alice Rocha

Páginas: 242

ISBN: 978-972-23-4100-4

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *